:I - A ASSOCIAÇÃO AHMADIA PODE RESPONDER? Por Illias Sattar
  Non - Arabic Articles Portugal

: I - A ASSOCIAÇÃO AHMADIA PODE RESPONDER? Por Illias Sattar
: webmaster

Campanha de Conscientização sobre a Ahmadia

 Em nome de Alá, o primeiro e único. Seu amor e paz estejam sobre Syedna Muhamaad, após quem não há Profeta e sobre sua família e companheiros.

 A ASSOCIAÇÃO AHMADIA PODE RESPONDER?

Por Illias Sattar

 Recompensa em dinheiro Paq. Rs. 10.000.000(aproximadamente US$ 250.000,00)

Mirza Ghulam Ahmad afirma ser o Imam Mahdi e o Prometido Messias, O QUE AGORA FOI CONCLUSIVAMENTE PROVADO FALSO.

            Se alguém puder provar que os pontos deste artigo estejam errados na Justiça de qualquer país neutro como Reino Unido, EUA, Alemanha, Japão, Brasil, etc., receberá uma quantia em dinheiro equivalente a

Paq. Rs. 10.000.000 (US$ 250.000,00)

 ARTIGO PRINCIPAL

 Quando Mirza Ghulam Ahmad Qadiani, fundador do movimento Ahmadia clamou ser o Prometido Messias e Mahdi, ele foi lembrado sobre o retorno de Hazrat Isa ibne Maryam (Jesus Cristo) dos céus. De acordo com a crença Muçulmana, Hazrat Isa (Jesus) descerá dos céus em Damasco e com Imam Mahdi trabalhará para propagar o Islã. Mirza Ghulam Ahmad negou a verdade desta crença muçulmana e disse que Jesus morreu.

 Mirza Ghulam Ahmad rejeita um dos fundamentos da doutrina islâmica, que é o da segunda vinda de Hazrat Isa ibne Maryam (Jesus Cristo). Mais exatamente Mirza Ghulam disse que Jesus morreu de morte natural e ainda situou a sepultura na rua Khanyar, Srinagar, Kashmir. Mirza Sahib escreveu um livro “Jesus na Índia” onde dá um relato detalhado do que realmente aconteceu na cruz, de acordo com ele, Jesus foi colocado na cruz pelos judeus na sexta-feira; Jesus desmaiou e os judeus pensaram que ele estava morto. Ele foi enterrado, mas três dias depois recobrou a consciência e saiu da sepultura, na época com 33 anos. Após isso, encontrou-se com seus discípulos e secretamente migrou para Índia, onde morreu com 120 anos.Vamos ver os seguintes trechos deste livro:

             “Por isso, eu provarei neste livro que Jesus (a paz esteja com ele) realmente não morreu na cruz, nem se elevou aos céus, nem pode ser esperado que ele retornará a terra dos céus; digo mais, ele morreu com 120 anos em Srinagar, Kashmir, e sua sepultura está em Khanyar, região de Srinagar”.(Maseeh Hindustan Mein, Roohami Khazain vol.15 p.14)

             “Autentica narração de Hadith prova que nosso Sagrado Profeta (pbuh) disse que Maseeh viveu até a idade de 120 anos. E isto é ACEITO POR TODAS AS DIVISÕES DO ISLÃ que na pessoa de Jesus duas qualidades estavam combinadas, as quais não estão presentes em nenhum outro profeta. Primeiro, ELE VIVEU TODA A SUA VIDA (ele viveu por 125 anos). Segundo, ele viajou por quase todas as partes do mundo... agora é óbvio que se ele tivesse ascendido aos céus aos 33 anos, então a Tradição de 125 anos não estaria correta, nem ele poderia ter viajado por todos estes lugares em uma idade tão jovem quanto 33 anos. Estas Tradições não são apenas mencionadas no autentico e antigo livro de Hadith, mas elas são tão populares entre muçulmanos que nenhuma outra pode ser imaginada tão famosa.  (Maseeh Hindustan Mein,(Messias na Índia) Roohami Khazain vol.15 p.55-56)

 A era cristã (DC) começa com o nascimento de Hazrat Isa ibne Maryam (Jesus) em 1 DC. Jesus de acordo com Mirza Sahib morreu com 120 anos, o que significa 120 DC. Agora vamos examinar o seguinte trecho de “Anjam-e-Atham” escrito por Mirza Ghulam Ahmad:

             “O Sagrado Alcorão claramente diz que o Masih foi elevado aos céus após sua morte. Portanto, sua descida é simbólica e não real. E no verso  “Falamma Tawaffeteni”foi claramente manifesto que que a morte de Hazrat Isa (pbuh) já aconteceu. O significado do verso é que os cristãos perderão o caminho após a morte de Hazrat Isa (pbuh) e não durante a vida dele. Então se nós assumirmos que Hazrat Isa (pbuh) não está morto, então nós teremos que concordar que os cristãos não estão ainda desviados, e isto é absolutamente falso. Além, o verso diz que os cristãos permanecerão com fé somente até o tempo de vida de Hazrat Isa (pbuh). Disto, torna-se conhecido que a corrupção já havia começado a época dos Discípulos. Se o período dos discípulos foi tal que os cristãos ainda continuam no caminho certo, então neste verso Allah não teria ligado-o com o tempo de vida apenas de Hazrat Isa (pbuh), mas também teria incluído o tempo de vida dos discípulos também. Portanto, nesta conjectura um ponto muito interessante no período de corrupção no cristianismo está ilustrado e o qual na verdade, durante o tempo dos discípulos, as sementes de SHIRK (associando um parceiro a Deus) foram semeadas no cristianismo. (Anjam-e-Atham, Roohami Khazain vol.11 p.321)

 OS PONTOS IMPORTANTES DO TEXTO ACIMA SÃO:

 

Mirza Ghulamdá supostas provas de que Jesus morreu com 125 anos.

Os cristãos só estavam no caminho certo durante a vida deJesus.

Ele não foi feito Deus ou filho de Deus durante sua vida.

Sementes de SHIRK (Trindade) foram semeadas após a morte de Jesus. Durante a vida de Jesus não há possibilidade de tal digressão. Mirza Ghulam cita o verso de “Falamma Tawaffetini” (5:117) do Alcorão, sugerindo que Alá está garantindo proteção de tão venalidade apenas durante a vida de Jesus.

Desde que Mirza Ghulam afirmou em seu livro “Jesus na Índia” que Jesus morreu em 120 DC, portanto semeando as sementes da Trindade (SHIRK) associando parceiros com Deus não poderia ter acontecido antes de 120 DC. Isto significa que Hazrat Isa foi feito Deus e filho de Deus apenas depois de 120 DC. Antes de 120 DC nenhum homem poderia ter a crença que Hazrat Isa é Deus ou filho de Deus. Portanto o ano 120 DC torna-se a data mais importante.

 Agora vamos examinar alguns trechos de um outro livro de Mirza Ghulam Ahmad, Chashma-e-Masihi (Rohani Khazain vol.20):

             “Todas as coisas ruins foram introduzidas nesta religião (cristianismo) por Paulo. Hazrat Isa era uma pessoa tão sem egoísmo que ele mesmo não queria que ninguém o chamasse de piedoso, mas Paulo o fez Deus.” (Chashma-e-Maseehi, Roohani Khazain vol. 20 p.375)

             “E desde o começo, ele (Paulo) implantou a semente ruim da Santíssima Trindade em Damasco. E é por causa disto que Hadith Shareef sugestionou que o futuro Messias descera na parte leste de Damasco. (Chashma-e-Maseehi, Roohani Khazain vol.20 p.377)

 Neste livro, Chasma-e-Masihi, Mirza Ghulam Ahmad claramente afirma que São Paulo foi responsável pela doutrina da Santíssima Trindade e portanto tornando Jesus em Deus. È bem conhecido o fato que São Paulo morreu em 64 ou 67 DC. Os 100’ dão o ano de sua morte como 64 DC. A Enciclopédia da Religião e Ética diz:

 

            “ Que ele sofreu o martírio em Roma não há duvida... a data está entre 64 e 67 DC, mais próxima provavelmente da primeira do que da ultima.” (Enciclopédia vol.9 p.694)

 ARGUMENTOS FINAIS

 No livro “Jesus na Índia”, Mirza Ghulam provou que Jesus morreu em 125 DC.

No livro “Anjam-e-Atham”, Mirza Ghulam claramente afirmou que as sementes da Trindade não foram semeadas até 120 DC.

No livro “Anjam-e-Atham”, Mirza Ghulam claramente afirmou que São Paulo fez Jesus Deus.

Paulo morreu em 64 ou 65 DC enquanto que Jesus morreu em 120 DC. Portanto, Paulo morreu pelo menos 55 anos antes de Jesus.

Já que Paulo deve ter ensinado a doutrina da Santíssima Trindade durante sua vida, isto significa que Jesus foi proclamado Deus pelo menos 55 anos antes de sua morte. Em outras palavras, em 65 DC Jesus foi proclamado Deus/Filho de Deus 55 anos antes de sua morte (120 DC).

Enquanto ele (Jesus) estava vivo na Kashimira, estava sendo ao mesmo tempo adorado como Deus.

Portanto o comentário de Mirza Ghulam sobre o verso 5:117 (Falamma Tawaffetini) do Sagrado Alcorão, no livro “Anjam-e-Atham”, no qual ele diz, que os cristãos proclamaram

Jesus Deus somente após a morte em 120 DC torna-se completamente errada.

 Este é um pequeno erro para alguém que afirma ter sido ordenado divinamente como Messias, Um Mahdi e um Profeta? Um erro tão crasso. Tão obviamente e profundamente errado! Tão completamente errado!

Se Mirza Ghulam estivesse vivo e esta questão tivesse sido posta a ele, ele poderia ter dito: “Eu sou um ser humano e posso cometer erros.” Mirza Ghulam havia afirmado que Deus o ajudará nesta questão. Pode Deus estar errado? Não, apenas a afirmação de Mirza Ghulam está errada. Se ele pode estar errado em um coisa, que prova há que ele não pode estar errado em outras coisas. A idéia principal de tentar provar que Jesus está morto era estabelecer sua afirmação de ser o Prometido Messias e Mahdi. Seu argumento era que se Jesus está morto, então ele não retornará, porque isto é contra os princípios de Alá. Então algum outro irá assumir o papel de Jesus este um é Mirza Ghulam Ahmad. Sobre estes argumentos, prova-se conclusivamente que Mirza Ghulam não pode sustentar sua afirmação de ser o Prometido Messias e Imam Mahdi. Portanto ele não é Imam Mahdi e nem o Prometido Messias. Como conseqüência ele não é um Profeta, porque um Profeta verdadeiro não dá falsos testemunhos.

 UM OUTRO PONTO INTERESSANTE

 Foi escrito pelos Ahmadis em Tafseer de Quran Majeed que Jesus mantinha uma cuidadosa vigilância sobre os seus seguidores enquanto estava vivo. Ele realmente mantinha um olhar cuidadoso na Palestina e Roma onde Paulo o proclamou Deus e filho de Deus visto que ele estava vivo. De acordo com Mirza Ghulam, Jesus aos 33 anos foi crucificado e depois disso fugiu da Palestina para sempre. ELE SECRETAMENTE MIGROU PARA A INDIA  e permaneceu vivo por mais 87 anos, e lá, na cidade de Srinagar, Kashimir morreu aos 120 anos. Ele não manteve contato com ninguém da Palestina nestes 87 anos. Os palestinos não sabiam que Jesus estava vivo e Hazrat Isa não sabia que o povo na Palestina havia começado a adora-lo como a um Deus e filho de Deus. Portanto na terra onde ele fora enviado como mensageiro (Palestina) e onde ele fora proclamado Deus/filho de Deus, ele manteve um olhar cuidadoso somente até os 33 anos e os outros 87 anos restantes de vida não manteve nenhum controle sobre eles. Que erro óbvio!

 Lembre-se: Todas esses são declarações de Mirza Ghulam Ahmad, fundador da Associação Ahmadia, e nós temos apenas a palavra dele contra ele. SERÁ QUE OS AHMADIS, SEUS SEGUIDORES, PODERIAM GENTILMENTE ESCLARECER OS PONTOS ACIMA OU RETIFICAR SUA CRENÇA.

 Que Deus possa ajuda-los a entender o que é certo e errado e dá-los coragem para seguir o caminho certo. Amém.

 Todo o louvor a Deus. Que seu amor e paz estejam sobre o nobre Profeta, Hazrat Muhammad e sobre sua família e companheiros.

 

:   admin       (   )
: 0 /5 ( 0 )

: 26-11-2009

: 477